Artigos de autoria do Prof. Stefanelli

Artigos e cartas do Prof:. Eduardo J. Stefanelli

Esta página funciona como um menu para algumas das publicações do Prof. Eduardo J. Stefanelli.

Artigos

Feasibility of the Electrolysis of the Water Steam of a Generation IV Reactor

Este trabalho desenvolveu estudo a respeito da viabilidade ambiental, econômica e energética de se utilizar a energia elétrica ociosa disponível nos momentos de baixo consumo de energia elétrica para, via eletrólise do vapor superaquecido da água do resfriamento de um reator de IV geração, produzir hidrogênio em uma SOEC (Solid Oxide Electrolysis Cell) que seria reconvertido em uma SOFC (Solid Oxide Fuel Cell) nos momentos de pico do consumo. Como conclusão parcial observamos que esta seria uma possibilidade viável em um universo onde a segunda lei da termodinâmica não fosse válida. Este paper foi apresentado em 2009 in: International Nuclear Atlantic Conference - INAC 2009 Rio de Janeiro, RJ, Brazil, ISBN: 978-85-99141-03-8

Re-fletindo: desenho manualístico vs. desenho informático

O CEFET/RJ realizou nos dias 5, 6 e 7 de novembro de 2009 o I Encontro Regional de Desenho - Re-Desenho, que teve como principal objetivo reunir profissionais de Ensino de Desenho, Arquitetura, Engenharia, Design e Artes puras e aplicadas, da região Sudeste, para discutir a aplicabilidade e uso do desenho na atualidade.
O Professor Eduardo Stefanelli foi convidado para participar da Mesa-redonda: 'O Ensino de Desenho e Formação de Profissionais da Área' juntamente com o senhor Carlos Artexes SEB/ MEC e a professora Maria Helena Wyllie Rodrigues da Escola de Belas Artes UFRJ.
Este foi o resumo utilizado nesta ocasião.

Reflexões sobre design como agentes do "diálogo"

Este trabalho foi construído nas idéias relacionadas com o trabalho do Designer Gráfico no processo de desenvolvimento de materiais para cursos online, apresentado por Cristina Portugal na edição da RBAAD (RBAAD, 2.1) disponível no site da ABED - Associação Brasileira de Educação a Distância (http://www.abed.org.br). Stefanelli estende o debate para uma discussão sobre a interface entre a contribuição do designer gráfico, com habilidades e treinamento sobre aspectos da comunicação visual do conhecimento, e do designer instrucional, cuja habilidade e treinamento se focalizam no design de processos de educação/ aprendizado e que utilizam representações gráficas de instrumentos de saber já existentes como instrumentos para a criação de novo conhecimento na mente dos estudantes, e assim utilizando este conhecimento para desenvolver novas habilidades e competências.

Carta ao editor da RBAAD discutindo learning objects

Na condição de membro do Comitê Científico da RBAAD li o artigo "Novas Tecnologias no E-learning: Desafios e Oportunidades para o Design". Neste artigo o autor apresenta novas ferramentas, padrões e conceitos que objetivam otimizar o planejamento e a produção de soluções educacionais e apresenta alguns padrões e metodologias para desenvolvimento de materiais voltados para treinamento baseado em computadores. Outro ponto abordado pelo autor foi o da inclusão dos objetos de aprendizado “learning objects”, que, em síntese, é o planejamento dos conteúdos de modo que sua reutilização seja possível em outros projetos (analogamente aos ‘objetos’ na programação orientada a objetos). Todavia as diferenças entre soluções algorítmicas da programação orientada a objetos e as soluções heurísticas da educação levaram-me a escrever esta carta ao editor da RBAAD.

O uso da multimídia no ensino do desenho geométrico

O Desenho Geométrico faz parte, costumeiramente, do conteúdo da disciplina Desenho Técnico, que é ministrada a estudantes do segundo grau técnico e a estudantes de alguns cursos de exatas no terceiro grau. Seu objetivo é estudar as figuras geométricas planas, que podem ser traçadas com auxílio de régua e compasso, e os sólidos cujas faces formam estas figuras. A estratégia para seu ensino é, geralmente, o de praticar os procedimentos clássicos para solução de problemas concretos. Ela dispensa pré-requisitos, os dados com que trabalha são proposições verdadeiras dentro de um sistema lógico e seu legado é o raciocínio e a visualização espaciais. Mesmo assim, esta é uma das disciplinas que mais reprovam no primeiro ano do segundo grau técnico. O objetivo deste artigo é discutir o CD-ROM interativo utilizando tecnologia multimídia para o ensino do Desenho Geométrico

A importância do profissional de comunicação gráfica

Este artigo discute a importância dos profissionais de comunicação gráfica na Educação a Distência, uma vez que eles transformam em linguagem visual conceitos abstratos e produtos físicos para serem utilizados em programas multimídia ou na Internet. Ele também discute a revolução da interface gráfica, alguns de seus benefícios e algumas de suas mazelas. Discute também a inversão de valores observada em softwares educativos multimídia e na Internet de cuja aparência compete com o conteúdo. Por fim são apresentados estudos de caso em que o talento do profissional de comunicação gráfica introduziu um admirável valor ao assunto tratado.

Hipermídia na capacitação de profissionais de hotelaria

Este artigo discute o fenômeno da Globalização e algumas de suas repercussões na economia de nosso país, discute também a utilização de programas interativos hipermidiáticos para capacitação das competências relativas ao bom desempenho das funções de garçom e recepcionista para restaurantes, hotéis e pousadas de todas as categorias

Navegação não-linear em filmes com auxílio de fluxograma

A interatividade vem demonstrando seu potencial diariamente; nas emissoras de televisão, por exemplo, os espectadores podem escolher desde a que filme assistir na noite seguinte até influenciar o final de um programa. Porém, em filmes para capacitação de atitudes -onde a cada minuto um procedimento pode variar para duas ou mais possibilidades- não se dispunha de algo semelhante. O capacitando assistia a um não mais acabar de: "caso isto aconteça faça aquilo". A informática, aliada à expressão gráfica, proporciona novas possibilidades para se lidar com este problema. O interagente poderia participar mais ativamente decidindo a que trecho do vídeo assistir em função de determinadas prerrogativas, necessidades ou desafios, assistindo, assim, a um filme sob medida para suas necessidades. Este artigo discute a possibilidade de se adotar um fluxograma que reflita os diversos passos de uma ou mais sequências de vídeo. Permitindo que o interagente decida qual a próxima sequência do vídeo que ele deseja assistir em função da sua necessidade ou curiosidade. A expressão gráfica assim utilizada auxilia o interagente na navegação e permite a ele melhor administrar seu tempo e necessidade de estudo.

Engenharia Reversa: Discussão a respeito de sua validade e legalidade

Este artigo discute o controverso papel da engenharia reversa. Para isso, toma emprestado exemplos da indústria de software, hardware, alta tecnológia, indústria farmacêutica dentre outras.

projeto de pesquisa 'Ambientes Informáticos Colaborativos ...

O projeto de pesquisa 'Ambientes Informáticos Colaborativos no Ensino/ Aprendizagem de Geometria: Eficácia e Dificuldades' foi escrito para desencadear uma discussão a respeito dos custos/ dificuldades inerentes à adoção de tecnologias digitais de aprendizagem/ ensino no espaço da sala de aula, contrastando com os benefícios alcançados com sua adoção.

Eduardo J. Stefanelli - www.stefanelli.eng.br